Histórico do Parque Nacional PDF Imprimir E-mail

A preocupação com a preservação da área hoje ocupada pelo Parque Nacional da Chapada dos Guimarães remonta ao início do século passado, quando

o vice-presidente do estado de Mato Grosso, Coronel Pedro Celestino Corr√™a da Costa decretou a utilidade p√ļblica da √°rea, tornando as terras devolutas da encosta da serra da Chapada, desde sua base at√© 2 km a partir do planalto, n√£o alien√°veis a nenhum t√≠tulo (Decreto no 262/10). Essa preocupa√ß√£o foi motivada pela devasta√ß√£o da vegeta√ß√£o das cabeceiras dos rios Coxip√≥-a√ßu, Manso e Cuiab√°, com conseq√ľente comprometimento da navega√ß√£o.

Na d√©cada de 70, surgiram novas proposi√ß√Ķes para prote√ß√£o da √°rea. Foi sugerida a cria√ß√£o de uma reserva biol√≥gica, sobretudo pela grande diversidade de flora e fauna do local. Em 1976, o Conselho Nacional de Turismo declarou um pol√≠gono irregular de 30.000 ha como zona priorit√°ria de interesse tur√≠stico (Resolu√ß√£o CNTur no 819/76) e, no ano seguinte, Garcia Neto, governador do Mato Grosso, declarou a √°rea como de utilidade p√ļblica para fins de desapropria√ß√£o (Decreto no 882/77).

Na década de 80, o governador Frederico Campos desapropriou áreas já utilizadas como ponto turístico, com intenção de concretizar a vocação turística da região: Mutuca (Decreto no 662/80), Cachoeirinha (Decreto no 663/80), Salgadeira (Decreto no 664/80) e Rio Claro (Decreto no 648/80).

Em 1984, foi criado o Terminal Tur√≠stico da Salgadeira e foi proposta a cria√ß√£o do Parque Nacional da Chapada dos Guimar√£es, atrav√©s do Projeto de Lei no 405-A. O objetivo da proposta era a prote√ß√£o do Morro do S√£o Jer√īnimo, Morro do Cambari, Cidade de Pedra, Cachoeira V√©u de Noiva, Vale da Salgadeira, Rio Claro, Rio Mutuca, entre outras localidades e, em especial, as cabeceiras dos rios.

 

 

Balneário Turístico e Social da Salgadeira

Em 1986, a sociedade civil desenvolveu uma campanha nacional pela criação do Parque, que obteve êxito em 12 de abril de 1989, com a assinatura do Decreto Lei no 97.656, que criou o Parque Nacional da Chapada dos Guimarães, abrangendo 32.630 ha, com objetivo de proteger amostras significativas dos ecossistemas locais, assegurando a preservação dos recursos naturais e dos sítios arqueológicos existentes e proporcionando uso adequado para visitação, educação e pesquisa.